Casa das artes

  • Criado em .

Com o objetivo de lembrar a sociedade sobre o dia mundial de combate a hipertensão arterial comemorado no dia 26 de abril, a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania- FICC, por intermédio da Casa das Artes – Unidade Centro em parceria com alunos do curso de enfermagem da Faculdade Unime realizaram na última sexta- feira (24), no Posto de Saúde da Família - PSF Nilton Ramos no bairro Mangabinha, um dia recreativo que incluiu dança, teatro e serviços de beleza.

foto
Professor de dança Marcelo Marques colocando todos para dançar

A Educadora física, Jamille Marques, professora de Dança da Casa das Artes, explicou que a dança é um grande aliado no combate a hipertensão." Orientar as pessoas sobre os benefícios da dança é abrir caminhos para novos horizontes, a dança trabalha o condicionamento físico controlando a pressão arterial, trabalha também o corpo, mente e alma promovendo o alto conhecimento", disse.

Luciene Cardoso diz que a dança melhorou seu condicionamento físico - Foto Viliane Reis
Luciene Cardoso diz que a dança melhorou seu condicionamento físico

Hipertensa há mais de 10 anos, Luciene Cardoso está com a pressão controlada. "Depois que comecei a praticar as aulas de dança na Casa das Artes, a pressão arterial ficou na medida certa. Antes era ansiosa, ficava irritada com facilidade e tomava muitos remédios, hoje depois que comecei a dançar tudo melhorou", acrescentou.

A Enfermeira Luciana Fagundes disse que o  exercício  físico é uma aliada para o controle da pressão arterial- Foto Viliane Reis
A Enfermeira Luciana Fagundes disse que o  exercício  físico é uma aliada para o controle da pressão arterial

Segundo a Professora do curso de enfermagem da Unime, Luciana Fagundes, o exercício físico é essencial para quem tem hipertensão. "Para quem é hipertenso antes de praticar qualquer atividade física é importante passar por uma avalição médica, para que o profissional possa orientar sobre qual exercício é mais adequado para o seu condicionamento físico", explicou Luciana.

Maria-Raimunda-disse-que-depois-que-começou-a-dançar--sua-autoestima-melhorou--foto-Viliane-Reis

Com 74 anos, Maria Raimunda dos Santos disse que, procurou a dança porque sentia muitas dores no corpo, "mas a dança acabou sendo um aliado para controlar minha pressão arterial que era descontrolada mesmo com o uso da medicação". Completou Maria.

Quem tiver a curiosidade de saber mais sobre o projeto "Casa das Artes" ou sobre as aulas de dança, as informações completas podem ser obtidas na sede da FICC, na Praça Laura Conceição, 339 – Centro. O telefone para contato é o (73) 3613 4915.

Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC)

Assessoria de Comunicação (ASCOM)

 

.
  • Criado em .

A Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), realizou nesta sexta- feira (6), na Casa das Artes Unidade Sarinha, a primeira reunião de acompanhamento pedagógico com os agentes culturais do Programa de Arte e Cultura em Áreas de Interesse Sociais (PACAIS). O objetivo do encontro é planejar com os agentes culturais vinculados ao programa as aulas administradas por eles durante o ano de 2015.

Reunião pontua estratégias de ação e resultados dos primeiros dias de funcionamento da Casa das Artes Unidade Sarinha
Reunião pontua estratégias de ação e resultados dos primeiros dias de funcionamento da Casa das Artes Unidade Sarinha

A professora Denise Tavares, uma das coordenadoras do PACAIS, explicou a importância de se fazer um acompanhamento pedagógico com os agentes culturais. "Através desses encontros, estabelecemos um vínculo com cada monitor, que é o carro chefe das ações desenvolvidas na Casa das Artes". Tavares disse ainda que as ações realizadas pela Ficc vão além das aulas oferecidas pelos programas mantidos pela fundação: "trabalhamos também com Cidadania", complementou.

Para o professor de teclado Renison Duarte Batista "a arte resgata valores esquecidos. Às vezes, esse esquecimento se dá por situações vivenciadas pelos jovens, dentro de seu lar. Com a arte, esses valores são despertados", explicou.

Wellington Johnson Santos, professor de violão, disse que esses encontros feitos pela coordenação são cruciais para melhorar o trabalho dos agentes culturais. "Atuamos com pessoas e precisamos desempenhar esse papel de monitor muito bem, já que estamos lidando com pessoas. Eu sou mais que um professor. Sou amigo dos meus alunos", acrescentou Johnson.

O professor de artes marciais Sergio Leal enfatiza que o encontro trabalhou também a questão do trabalho em equipe. "Dentro do esporte também aprendemos isso. É o que eu passo para os meus alunos todos os dias, precisamos respeitar cada pessoa e o limite de cada um", disse Sérgio.

Os encontros entre agentes culturais e coordenadores da FICC acontecem todas as semanas com o intuito de que sejam diagnosticados os avanços e resultados de cada oficina oferecida.

Quem quiser se matricular em um curso da Casa das Artes, ainda dá tempo. O projeto mantém em funcionamento três unidades: uma no Centro, uma no bairro da Conceição e no bairro Sarinha. Além disso, cursos do projeto são oferecidos também na Fundação Cultural Padre Paulo Tonucci, no Monte Cristo; no Centro de Artes e Esportes Unificados (CEU), no bairro Urbis IV e na Casa de Jorge Amado, em Ferradas.

Informações completas sobre cursos, dia e hora de funcionamento de cada espaço podem ser obtidas na sede da FICC, na Praça Laura Conceição, 339 – Centro ou pelo telefone (73) 3613 4915.

___________________________________________
Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC)
Assessoria de Comunicação (ASCOM)
Texto e foto: Viliane Reis

.
  • Criado em .

A procura por vagas no curso de Francês oferecido pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), através da Casa das Artes, foi tão grande desde a última segunda-feira (4), quando as inscrições foram abertas, que a equipe de coordenadoras resolveu estender as aulas também para a Casa das Artes – Unidade Sarinha / CSU.

10974252 836044479775673 6862010980201479433 o

Os últimos detalhes já estão sendo articulados e, pela proposta, as aulas serão oferecidas naquele local também no turno da manhã, tal qual já acontece na sede da FICC, no centro. As matrículas podem ser feitas na própria FICC, no endereço Praça Laura Conceição, 339 – Centro ou também na Casa das Artes – Unidade Sarinha / CSU, localizada na Rua H, 22 – bairro Vila Anália.

Ratifica-se que, além dos cursos de Línguas Estrangeiras (Inglês, Espanhol e, agora, Francês), a FICC oferece também cursos diversos nas áreas de Artes (Desenho e Pintura, Grafitagem), Música (Canto & Coral, Fanfarra, Violão, Violino, Teclado, Bateria, Instrumentos de Sopro), Expressão Corporal e Esportes (Teatro, Futebol, Capoeira), Danças (Ballet, Dança de Salão, Dança de Rua), além de Artes Marciais (Muai Thay e Aerobox). Os cursos são todos gratuitos e as informações completas podem ser obtidas pelos telefones (73) 3613 4915, 3211 0923 ou 3613 0001.

Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC).
Assessoria de Comunicação (ASCOM).

 

.
  • Criado em .

"Motivação e ressignificação" foi o tema do encontro com os educadores sociais vinculados ao Programa Vi-à-rte, realizado pela Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), na última quarta-feira (18) , no Teatro Zélia Lessa, com o objetivo de potencializar o trabalho em equipe daqueles que são o caminho para oportunizar o protagonismo de crianças e adolescentes: os educadores sociais.

Educadores sociais com a coordenadora do programa Dayse Santos - Foto Ewerton Santos
Educadores sociais com a coordenadora do programa Dayse Santos - Foto Ewerton Santos

De acordo com Dayse Santos, coordenadora do Viv-à-rte, é preciso antes de trabalhar o protagonismo do adolescente, trabalhar o protagonismo dos educadores sociais. "Não podemos pensar em ser um programa que só alcança metas, precisamos pensar em ser a essência, um exemplo de motivação para o adolescente", explicou Dayse.

Para o educador social Henrique Paulo dos Santos, "é muito gratificante saber que através do Viv-à-rte, consigo transformar vidas e pensamentos de muitos adolescentes que, antes, conviviam no mudo do crime e hoje estão livres. Essa é a minha maior motivação", disse Henrique.

Henrique Paulo diz que os jovens veem os educadores sociais como exemplo - Foto Ewerton Santos
Henrique Paulo diz que os jovens veem os educadores sociais como exemplo - Foto Ewerton Santos


Clarissa Aquino, uma das supervisoras do programa, disse que fortalecer a equipe que está trabalhando é tão importante quanto estimular o protagonismo dos jovens que estão sendo atendidos pelo programa. "É possível observar nas oficinas, adolescentes que pertenciam ao tráfico de drogas, que andavam armados, e hoje, por estarem participando do programa, escolheram deixar a criminalidade. Saber e vivenciar isso é emocionante", acrescentou Clarissa.

Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC)
Assessoria de Comunicação (ASCOM)
Texto: Villiane Reis.
Fotos: Ewerton Santos.

 

.
  • Criado em .

A Câmara de Vereadores de Itabuna aprovou, no último dia 26 de fevereiro, a Moção de Congratulação 018/2015, através da qual homenageia a Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC) e os integrantes de suas equipes de trabalho pela inauguração da Casa das Artes (Unidade Sarinha / CSU), situada na Vila Anália.

O presidente da  FICC Roberto José e o vereador Júnior Brandão no momento da entrega da Moção de Congratulação - Foto Ricky Mascarenhas
O presidente da  FICC Roberto José e o vereador Júnior Brandão no momento da entrega da Moção de Congratulação - Foto Ricky Mascarenhas

A moção foi proposta pelo vereador Júnior Brandão. No texto da moção, o vereador ressalta a importância daquele espaço. Segundo ele, "a Prefeitura de Itabuna e a FICC vem estabelecendo parcerias importantes em projetos essenciais para o município de Itabuna. Uma dessas parcerias se deu com o Governo do Estado e com o Centro Social Urbano (CSU), através da qual possibilitou-se a inauguração de mais uma unidade da Casa das Artes".

O vereador destacou também que "atualmente, os projetos da FICC atendem hoje mais de 2,5 mil crianças, jovens e adultos e que a Casa das Artes – Unidade Sarinha oferece diariamente, entre segunda e sexta-feira, aulas de ballet, percussão, artes marciais, capoeira, violão, teclado, teatro, desenho, pintura, dança de salão, canto e futebol".

Para o vereador, a FICC atuou de maneira bastante eficiente quando da escolha do local para instalação da nova unidade, estrategicamente situado num bairro que serve de eixo de atração para pessoas de várias outras comunidades. "A Unidade Sarinha atenderá, além do Vila Anália e Sarinha, outros bairros como São Pedro, Pedro Jerônimo, Maria Pinheiro, Jardim Primavera, São Caetano, Vale do Sol, Jaçanã, Novo Jaçanã e Núcleo Habitacional da CEPLAC". As aulas foram iniciadas no dia 23 de fevereiro.

Para o professor Roberto José da Silva, presidente da FICC, "é muito bom observar que o trabalho proposto tenha inspirado o olhar do poder legislativo municipal no sentido de nos oferecer esse feed back de que estamos no caminho certo. Apesar das dificuldades, ampliamos a capacidade de investimentos da FICC e democratizamos em Itabuna o acesso ao desenvolvimento cultural, com políticas incisiva de valorização da Arte e da Cidadania", disse.

A FICC destaca que as inscrições para os cursos de todas as unidades da Casa das Artes ainda estão abertas. Os interessados podem buscar as informações completas na sede da fundação, na praça Laura Conceição, 339 – Centro ou pelo telefone (73) 3613 4915.

Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC).
Assessoria de Comunicação (ASCOM).
Texto: Eric Thadeu Nascimento Souza.
Fotos: Ricky Mascarenhas.

.
  • Criado em .
© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.

Praça Laura Conceição, 339
Centro - Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915

Receba todas as informações da FICC em seu emails.
Cadastre seu email no formulário ao lado.

Newsletter

© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.
Praça Laura Conceição, 339, Centro
Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915