SINDPOC E FICC: UNIDOS POR UMA CIDADE DE PAZ

Da equerda para a direita Eustácio Lopes Roberto José Luciana Soares Mário Oliveira e Luiz Antunes Foto Eric Souza.Da equerda para a direita: Eustácio Lopes, Roberto José, Luciana Soares, Mário Oliveira e Luiz Antunes. Foto: Eric Souza.

Membros da equipe gestora do Sindicato dos Policiais Civis da Bahia visitaram, nesta sexta-feira (13) a sede da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC). A comitiva esteve composta pelo vice-presidente do sindicato, Eustácio Lopes; pelo diretor de Organizações Interior, Mário Oliveira e pelo diretor adjunto Luiz Antunes. Todos são investigadores da Polícia Civil. Os membros foram recebidos pelo presidente da FICC, professor Roberto José da Silva e pela diretora, professora Luciana Soares.

Na oportunidade, os diretores trataram do possível estreitamento dos dois órgãos, que comungam de um sentimento comum: "A FICC, como órgão representativo, no poder público municipal, das ações de valorização de cidadania, vem buscando maneiras de fomentar a cultura da paz, fomento que faz parte do dia-a-dia dos policiais civis", disse a diretora Luciana Soares.

.

O professor Roberto José falou um pouco sobre os projetos da FICC, em especial daqueles diretamente atrelados ao Programa Cidade de Paz, implementado pela Prefeitura de Itabuna e coordenado pela fundação. "Os trabalhos do Observatório da Violência foram iniciados e temos como uma de nossas obrigações manter um diálogo aberto e direto com todos os órgãos responsáveis pela Segurança Pública. O interesse do Sindpoc em conhecer de perto nossas ações reintera nossos acertos e nos sinaliza sobre possíveis ações outras que podem ser tomadas para fazer de Itabuna uma cidade de paz", ratificou.

Em nome do SINDPOC, o vice-presidente Eustácio Lopes disse que tem acompanhado pela imprensa as notícias sobre os projetos da FICC. Lopes citou a Casa das Artes como um passo importante para assegurar à população mais carente a chance de sair de situações de extrema vulnerabilidade. "A ideia de vocês, de colocarem cursos artísticos para as pessoas é formidável. Em Itabuna, não se pode dizer que o jovem da periferia só tem o tráfico como opção de vida". Lopes reiterou ainda que o Sindpoc está a disposição da FICC para que haja esse intercâmbio nas campanhas de combate à violência: "Policial nenhum gosta de violência. É muito mais fácil, e até mais barato para o Estado, investir em ações que retiram a população das situações de violência, do que em ações de combate propriamente dito. Estamos felizes com os resultados do trabalho da FICC".

Texto e Foto: Eric Thadeu Nascimento Souza (Ascom / FICC).

 

  • Criado em .
© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.

Praça Laura Conceição, 339
Centro - Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915

Receba todas as informações da FICC em seu emails.
Cadastre seu email no formulário ao lado.

Newsletter

© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.
Praça Laura Conceição, 339, Centro
Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915