FICC RETOMA ATIVIDADES PARA NÃO PREJUDICAR PROJETOS EM ANDAMENTO

Logo após a ação do Ministério Publico na sede da FICC (Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania), ocorrida na quarta-feira passada (7), a entidade suspendeu suas atividades retornando seu expediente na manhã desta quinta-feira, dia 15. Segundo o presidente da entidade, Daniel Leão está sendo encaminhada uma petição ao juiz Eros Cavalcanti, solicitando o estabelecimento de um prazo para a devolução dos computadores confiscados visando a não interrupção do calendário de eventos culturais da FICC em 2018.


 Nesse momento está sendo priorizado o PACAIS (Programa de Arte e Cultura em Áreas de Interesse Social), que em 2017 abrangeu um universo de mais de quatro mil alunos (4.460) entre crianças, adolescentes e adultos. Um programa que oportuniza a difusão da cultura através de oficinas de iniciação artística. As inscrições estão previstas para o início de março.  Também na pauta, o espetáculo Paixão de Cristo na Sexta-Feira Santa, dia 30 de março. Segundo o diretor de Turismo, Ari Rodrigues os ensaios já estão bem adiantados e faltam apenas 40 dias para a exibição do espetáculo que ano passado envolveu mais de 150 integrantes e levou ao Estádio Luiz Viana Filho um público estimado em mais de 6 mil pessoas. 

LETRAS QUE VOAM/HIDROGINASTICA

O projeto Letras que Voam coordenado pela Profa. Geny Xavier tem como objetivo incentivar a leitura com atividades em escolas municipais, instituições sociais, praças públicas e bibliotecas. Em 2017 totalizaram 24 apresentações atingindo mais de 4 mil pessoas.  No Esporte, o Projeto Aquático inicia as inscrições para aulas gratuitas de Natação e Hidroginástica na Vila Olímpica.

Todos esses programas previstos para serem realizados no inicio desse ano correm riscos de sofrerem um atraso considerável ou poderão ser inviabilizados segundo ressalta, o presidente da FICC, Daniel Leão.  Ele se reuniu com funcionários e assessores diretos da instituição nesta quinta-feira pedindo a colaboração de todos e acatando sugestões para que as atividades funcionais não sejam paralisadas, bem como visando não prejudicar pessoas que estão inseridas em programas culturais e esportivos da entidade.

Leão reconhece a legitimidade da ação do Ministério Público, mas volta a lembrar que “aqui se trabalha com lisura obedecendo aos princípios morais e éticos que norteiam a administração pública”. Também assinala que sempre houve transparência e austeridade no uso de recursos públicos e que não se furtará de abrir as portas e mostrar à opinião pública o trabalho que se faz na FICC. “Nada temos a esconder e volto a repetir: aqui não tem malandragem”, finaliza.

Foto: presidente da FICC, Daniel Leão preocupado com o calendário de eventos em 2018.

  • Criado em .
© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.

Praça Laura Conceição, 339
Centro - Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915

Receba todas as informações da FICC em seu emails.
Cadastre seu email no formulário ao lado.

Newsletter

© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.
Praça Laura Conceição, 339, Centro
Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915