EMOÇÃO: ROBERTO JOSÉ SE DESPEDE DA FICC

IMG 4913

O presidente da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), Roberto José, reuniu-se, na manhã desta quarta-feira (16), com todos professores das unidades das Casas das Artes e educadores sociais do Programa Viv-à-rte, ambos geridos pela FICC, para anunciar o término de sua gestão, a frente da instituição. Roberto José está no comando da FICC desde o início da atual administração municipal, representada pela figura do prefeito Claudevane Leite. Com um trabalho que o próprio Roberto José aponta como enviesado por estudos e pesquisas científicas sérias e corroboradas por resultados austeros e de eficiência inconteste, ele passou a ser o secretário municipal mais bem avaliado da atual gestão, tendo colocado a própria FICC numa posição de grande destaque nas políticas de desenvolvimento de Itabuna e, em 2015, tendo obtido resultados expressivos e satisfatórios também na SETTRAN, quando respondeu interinamente como secretário de Transporte e Trânsito, chegando ao plano de ter sido considerado um “super-secretário” tanto pela imprensa quanto por blocos políticos outros que se sentiram desprestigiados com o acúmulo de poder a ele confiado.

IMG 4971

Os resultados apresentados por Roberto José o levaram a acreditar ainda mais no seu potencial como gestor e a buscar novos horizontes políticos, passando, então, ao plano de lançar-se como pré candidato a prefeito de Itabuna. E o fez, mesmo sabendo que, de algum modo, sua pretensão provocaria uma divisão na base do governo municipal, separando, entre as tantas forças ali presentes, comunistas e evangélicos.

Despedida da FICC

Nesta quarta, ao anunciar a sua saída, prevista para acontecer no dia 31 de março próximo, Roberto José destacou todos os projetos mantidos pela FICC e tratou de tranquilizar, principalmente, os educadores sociais do programa Viv-à-rte e os oficineiros do projeto “Casa das Artes”, temerários que estavam de que a mudança na presidência da FICC viesse a comprometer suas situações contratuais. Roberto disse que todos os contratados têm deveres e obrigações, mas têm também direitos garantidos, e um deles é a continuidade de seus contratos, independente de quem assuma a FICC em abril.

IMG 5141

O presidente da FICC ouviu também alguns pronunciamentos emocionados dos seus colaboradores, como o de Dayse Santos, coordenadora do programa Viv-à-rte, que agradeceu ao presidente, em nome de todos os educadores sociais e jovens atendidos, pela atenção e o apoio dado ao programa; de Agda Marques, que falou sobre a importância do projeto “Letras Que Voam”, que incentiva a prática da leitura numa ação itinerante que visita escolas e praças de Itabuna; o de Jaqueline Paula dos Santos, coordenadora do projeto Encantarte (este, frisa-se, sem vínculo direto com a FICC), que falou sobre o tratamento sério e responsável que Roberto direcionou aos jovens da periferia; o de Gimarques Sabino, educador social, boxeador, que relatou emocionado já ter sido estigmatizado por ser um jovem atleta de um bairro periférico e também vítima de preconceito; e o de Magno Sousa, coordenador da Casa das Artes – Unidade Centro e da Banda Municipal Falcões, que disse que Itabuna deu um salto a frente na redução da violência entre os jovens, trazendo-os para um conjunto de ações articuladas especialmente para reconstruir um novo horizonte e um novo futuro.

IMG 5181

Também emocionado, Roberto José disse que conseguiu fazer com que o poder público municipal ampliasse os investimentos na área de cultura. Segundo ele, os resultados desses investimentos estão em ações como a festa de aniversário de Itabuna, do crescimento vertiginoso dedicado à Paixão de Cristo, hoje a peça de teatro mais bem produzida da região, a realização da FELITA – Festa Literária de Itabuna, que, neste ano, entra na sua terceira edição, o PAI (Programa de Arte Itinerante), que democratiza sobremaneira o acesso aos bens culturais de Itabuna, com festas de música, apresentações de teatro e de cinema em todos os bairros da cidade e, mais recentemente, a reforma e/ou construção de parques infantis nas praças dos principais bairros de Itabuna.

Governo para Todos

Ao anunciar sua saída, Roberto disse ainda que sai da FICC certo de que os resultados obtidos são bastante satisfatórios, mas, para além disso, “eles são um reflexo direto de um esforço de equipe, que direcionou um olhar especial para uma cidade que precisava ter uma gestão cultural de fato desvencilhada de rótulos: primeiro, eu preciso dizer que saio para me desincompatibilizar do cargo de presidente da FICC e para lançar o meu nome como candidato a prefeito de Itabuna; segundo, porque cresceu dentro do meu coração uma vontade muito grande de trabalhar para uma cidade que precisa de um olhar que a enxergue como um todo. Itabuna precisa de gente que fomente políticas eficientes, que alcancem todos de um modo igualitário; e isso é possível, de forma comprovada, quando tais políticas estão apontadas para a austeridade na aplicação dos recursos e em planejamentos esboçados nas necessidades contundentes de cada bairro, cada comunidade”. Roberto foi aplaudido de pé pelas mais de 100 pessoas que estiveram no Centro de Cultura Adonias Filho.

  • Criado em .
© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.

Praça Laura Conceição, 339
Centro - Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915

Receba todas as informações da FICC em seu emails.
Cadastre seu email no formulário ao lado.

Newsletter

© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.
Praça Laura Conceição, 339, Centro
Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915
X

Right Click

No right click