SHOPPING DO ARTESANATO: A CASA DA IDENTIDADE CULTURAL DO ARTISTA GRAPIÚNA

Cada artista emprega em seus objetos construídos sua originalidade, mesmo quando essas peças retratam a cultura local. Em Itabuna, o Shopping do Artesanato Grapiuna é uma ótima opção para quem quer presentear alguém. Trata-se de um local que reúne obras de artistas como Adriano Santos Alencar, José de Souza, Emilsom Lima, Valfrida Passos, Maria Helena, Terezinha Silva, Rita de Cassia Reis, Elinete Medeiros, Joelita Maria dos Santos, Railda Rodrigues Santana e Adonias Borges, um dos fundadores da Associação Itabunense de Artesãos (AIART), criada em 25 de agosto de 1988 por um pequeno grupo de artesãos com o objetivo de difundir e valorizar a cultura local.

As cores os formatos e o som grapiúna em peças que retratam desde o cacau até o berimbau - Foto Eric Souza
As cores os formatos e o som grapiúna em peças que retratam desde o cacau até o berimbau 

O Shopping do Artesanato Grapiúna (também conhecido como "Casa do Artesão"), fica localizado no Calçadão da Ruy Barbosa, 171, no centro de Itabuna, mantida com o apoio da Prefeitura Municipal de Itabuna, através da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC).

Peças decorativas em granito são encontradas no shopping - Foto Eric Souza
Peças decorativas em granito são encontradas no shopping

De acordo com Danielle Oliveira Nepomuceno, presidente da AIART, "graças ao apoio do prefeito Vane e do presidente da FICC, o professor Roberto José, a associação começou a caminhar com os próprios pés, dando total liberdade para que os artesãos tivessem autonomia para realizar os projetos e administrar o Shopping do Artesanato Grapiúna", disse ela.

Daniele Oliveira disse que a FICC deu autonomia e total apoio ao Shopping do Artesanato - Foto Eric Souza
Daniele Oliveira disse que a FICC deu autonomia e total apoio ao Shopping do Artesanato 

Danielle disse também que o volume de negócios do Shopping do Artesão, hoje, impressiona. "Nos meses mais movimentados, a gente chega a movimentar cerca de R$25 mil em vendas. Nos meses em que a gente vende pouco, essas vendas ficam em torno de R$3 mil". 15% de tudo o que é vendido são revertidos para a manutenção da casa. "A FICC complementa esse valor garantindo os pagamentos das contas de água, luz e telefone", complementou.

Joelita Maria dos Santos, artesã há 12 anos, associada à AIART, ao falar um pouco sobre as peças que expõe no local, explicou que as mesmas retratam traços humanos, caracterizando em especial a negritude. Suas obras são produzidas com materiais reciclados da natureza que simbolizam a cultura baiana.

A artesã Joelita Maria dos Santos adentrou o universo das artes para alcançar novos horizontes - Foto Eric Souza
A artesã Joelita Maria dos Santos adentrou o universo das artes para alcançar novos horizontes

Para Railda Rodrigues Santana, expor suas as obras de arte no Shopping do Artesanato Grapiúna é ter visibilidade. "Vejo que muitas pessoas chegam no nosso shopping a procura de algo para presentear amigos ou parentes que estão fora do Brasil, ou em outros estados, como forma de homenagear a nossa cultura, e isso é gratificante para qualquer artista que produz cada obra com tanto carinho" acrescenta Santana.

Railda Rodrigues confeciona biscuits - Foto Eric Souza
Railda Rodrigues confeciona biscuits

Tudo o que se expõe no Shopping do Artesanato Grapiúna está disponível para venda. Ali, tanto o turista quanto os moradores da cidade encontrarão peças decorativas confeccionadas em materiais diversos que vão desde granito até papel de jornal reciclado.

Visitantes olham com carinho peças que serão levadas para a Europa - Foto Eric Souza
Visitantes olham com carinho peças que serão levadas para a Europa 

No mesmo lugar, encontram-se também brinquedos infantis, bonecas de pano, bordados, peças em alumínio, além de iguarias típicas de Itabuna, como a tradicional pimenta baiana (ali encontrada com um toque essencialmente 'taboquense') e licores de sabores diversos. O Shopping do Artesanato Grapiúna está aberto diariamente, de segunda à sexta, sempre das 8h às 18h e aos sábados, das 8h às 12h. Informações completas sobre o local, os artistas que ali expõem e as peças disponíveis podem ser obtidas pelos telefones (73) 3613 4915 ou 3212 3302.

___

Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC).

Assessoria de Comunicação (ASCOM)

Texto: Viliane Reis e Eric souza.

Fotos: Eric Souza.

 

 

.
  • Criado em .
© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.

Praça Laura Conceição, 339
Centro - Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915

Receba todas as informações da FICC em seu emails.
Cadastre seu email no formulário ao lado.

Newsletter

© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.
Praça Laura Conceição, 339, Centro
Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915
X

Right Click

No right click