CAPOEIRA DE ITABUNA AGORA TEM NOME

24 de fevereiro de 2015, uma data histórica para a Cultura e para a Capoeira em Itabuna, a ser lembrada e comemorada para sempre. Nesta data, foi criada a Associação Cultural, Esportiva, Recreativa e Educacional Capoeira de Itabuna (ACERECITA).

Mestres de Capoeira criam associação que defenderá o desenvolvimento e a valorização da Capoeira em Itabuna - Foto Eric Souza
Mestres de Capoeira criam associação que defenderá o desenvolvimento e a valorização da Capoeira em Itabuna - Foto Eric Souza

A associação surge com a finalidade de representar no município os diferentes grupos de capoeira, respeitando a democracia, a diversidade, os gêneros, as faixas etárias, as condições sociais, valorizando-se o diálogo entre seus associados, além de assumir para si a missão de promover a intermediação com as entidades vinculadas aos poderes público e privado.


Dos 20 grupos existentes na cidade, 14 estiveram presentes por meio de seus representantes mestres, contramestres, professores e instrutores na sede da Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC), para um encontro em que foi criado também o Conselho de Mestres de Capoeira de Itabuna, vinculado a associação.

Democraticamente, os capoeiristas sanaram todas as dúvidas relacionadas à associação com o representante territorial de Cultura da Secretaria de Cultura do Estado da Bahia (Secult), Marivaldo Silva, que acompanhou e orientou todo o processo, visando o fortalecimento da cultura afro brasileira em Itabuna.

Para o Mestre Ninja, eleito por aclamação presidente do Conselho de Mestres da ACERECITA, “a capoeira de Itabuna deu um grande salto”. Ele ressalta que “diante da atual conjuntura referente às construções dos planos de cultura, bem como do plano de salvaguarda da capoeira enquanto Patrimônio Cultural Imaterial reconhecido tanto em âmbito nacional, quanto mundial, a ACERECITA surge como uma organização de fortalecimento da Capoeira e atividades culturais, educacionais e recreativas a ela correlatas”. E assegura: “Nascemos com o intuito de conduzir o desenvolvimento de políticas de valorização dessa cultura através da criação da associação e do conselho de mestres”.

O representante Territoral Sul da SECULT Marivaldo Silva participou da reunião e deu valiosas contribuições - Foto Eric Souza
O representante Territoral Sul da SECULT Marivaldo Silva participou da reunião e deu valiosas contribuições - Foto Eric Souza

Mestre Ninja ressaltou ainda que a FICC, que já exercia a intermediação como poder público no que tange as ações culturais perante os capoeiristas e grupos de capoeira do município, sempre apoiando e patrocinando eventos e encontros de capoeira, também participará na intermediação dos critérios de contratação e remuneração das atividades da capoeira na cidade. Para ele, “a Ficc é um importante e necessário instrumento na concretização deste ato. Pela primeira vez um dirigente municipal de Itabuna abraçou a causa em prol da capoeira, que além de ser uma bela manifestação cultural, também possui um grande papel social principalmente nos bairros periféricos onde atua, inibindo o ingresso de jovens e adolescentes no mundo do crime e socializando pessoas de todas as idades”, finalizou.
____
Fundação Itabunense de Cultura e Cidadania (FICC).
Assessoria de Comunicação (Ascom).
Texto: Ricardo Mascarenhas.
Fotos: Eric Thadeu Nascimento Souza.

.
  • Criado em .
© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.

Praça Laura Conceição, 339
Centro - Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915

Receba todas as informações da FICC em seu emails.
Cadastre seu email no formulário ao lado.

Newsletter

© Copyright 2012/2017 FICC
Todos os direitos reservados.
Praça Laura Conceição, 339, Centro
Itabuna/BA
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
(73) 3613-4915